Libertando-se dos dramas e traumas.

Quando você fala “ninguém sabe o que passei”, colocando o drama de lado, tem toda razão. A questão é que muitas vezes nem você mesmo sabe o que passou. Somos mais do que pensamos, já vivemos mais do que imaginamos, sabemos mais do que aquilo que usamos conscientemente…

Subir uma escada com atenção é uma medida de precaução. Mas se antes de subir você já está com medo, as chances de um acidente são maiores. Nem sempre o medo nos impede de realizar uma tarefa, mas gera inúmeras inseguranças, nos colocando num estado de alerta desnecessário. Muitas pessoas têm medo de altura, muitas com verdadeiras fobias. Enquanto uns conseguem administrar esse medo, a pessoa fóbica se sente completamente atemorizada. Entre o medo e a fobia há diferentes graus. Uma pessoa que supera o medo de altura, realiza seu sonho de morar num apartamento com uma bela vista. Chegar a esse ponto já foi um grande passo. No entanto, se ainda sente medo ao contemplar a vista de sua varanda, onde está o prazer da conquista?

Todos sofrem com medos. Alguns disfarçam melhor, uns não assumem, outros se escondem atrás de seus medos. Se o medo lhe congela, paralisa e amedronta, saiba que você não está sozinho. E mesmo que todo mundo tenha, lembre-se, “você não é todo mundo”… Medos e fobias tem suas raízes em traumas vividos, em histórias mal compreendidas, em dramas do passado. Muitos dos nossos medos foram ensinados, institucionalizados, até entronizados. Quem teme o escuro é por uma reação natural, lhe ensinaram que o escuro esconde perigos ou foi incentivado a esconder lá seus monstros?

Quando utilizamos o RFA (Resgate de Fractais de Alma) no tratamento de medos, fobias e traumas, buscamos as causas, resgatando as partes livres que foram perdidas. Ao invés de encarar, confrontar seus medos, matar monstros e quimeras, basta desfazer o elo com os motivos que o aterrorizam. Ter medo não é uma coisa para se envergonhar, se vangloriar, nem mesmo sofrer calado. Embora comum, medo não é uma reação natural. Portanto, se esse mal não lhe pertence, liberte-se.

JP Paixão
Facilitador de RFA