A ciência do feitiço nosso de cada dia.

Todos procuram a fórmula mágica do amor, a receita do sucesso, o segredo da felicidade. Desejam saúde, riqueza, beleza e prazer. Porém, sem conhecimento, sem semear e cultivar, a saúde padece, a riqueza esgota, a beleza desvanece, o prazer acaba. Parece que falta aquele algo a mais para acontecer, que não depende apenas de sonhar, nem do empenho, falta um toque de magia…

A magia é utilizada desde o início dos tempos. Não falo de magos, bruxas e xamãs, estes simplesmente são estudiosos que se aprofundaram na ciência da magia. É empregada diariamente por todos, na construção e desconstrução das relações familiares, amorosas e profissionais, com o uso dos elementos da natureza e da alquimia interior. A substância fundamental da magia é a “intenção”. É dela que depende o sucesso de diversos magos, entre eles: donas de casa, cientistas, empresários, artistas e apaixonados.

Na busca pela compreensão da magia, milhares de pessoas foram perseguidas, torturadas e queimadas. De uma forma ou de outra, todos já sofremos pela magia. Lembra do quanto você já sofreu por amor? Num tempo em que você achava que isso era belo, que era o preço a se pagar… Essa mesma distorção aconteceu com a magia. Além de sofrer calado, aprendemos que magia não existe, não funciona. Sem essa consciência, muitos seguem sem perceber o poder que exercem ao desejar mal para alguém, ignorando o seu poder de intenção. E ainda acreditamos que o amor dói, que as coisas precisam ser difíceis, que não dependem de nós (ou só de nós).

O RFA (Resgate de Fractais de Alma) lida com todos os tipos de magias, inclusive aquelas fixadas nos postes da cidade, que se ocultam nas grandes empresas, que destroem relacionamentos, que impedem a realização de sonhos. Tão importante quanto, é desfazer essa amarração de crer que você não nasceu para ser feliz, que sucesso é para poucos, que o sofrimento é bom! A mágica do RFA se revela na ciência de desconectar e esclarecer tudo que bloqueia sua vida, abrindo passagem para “a magia de ser e estar bem”.

JP Paixão
Facilitador de RFA